Wiki Creepypasta Brasil
Advertisement

Oi, está é minha primeira creepypasta e estou ansiosa!

_________Love is sacred!__________

IMG 20190214 163944570

Poison Cupid

Faz três meses desde que cheguei aos EUA que ando procurando a mansão do Slenderman. Como ele é tratado como uma lenda urbana as pessoas não se interessam muito nele e perguntar informações direto e a torto seria perda de tempo. Tentei ver casos de policias que o nome slenderman ou tudo o que pode ser relacionado aos seus seguidores. Poucos valeram a pena devido à falta de muita informação e de alguns relatos serem pegadinha. Mas até que com esse tempo eu tentei atrair a atenção dele. Foi bom ter ganhado de presente o casaco vermelho e o conjunto de arco e flecha, só não lembro quem deram eles para mim.

Alias não me lembro de muita coisa desde que cheguei aqui, mas sei o motivo de eu estar me preparando para me encontrar com o Slenderman. Faço isso por ele. Recomponho-me antes de cair em lagrimas e coloco a minha mascara. Eu sempre odiei pessoas que brincam com os corações dos outros, mesmo eu não me importando com a vida amorosa de estranhos, mas até que me deu uma boa ideia de quem eu teria que ter como alvo. Adúlteros, moleques que mal saíram das calças e forçam as namoradas a entregarem “provas de amor” só para depois saírem de fininho, homens que forçam as mulheres a abortar, parceiros abusivos, pedófilos e estupradores também não saem ilesos. Não sei se fico feliz ou triste por ter tantos casos assim, entretanto isso faz bem para o meu currículo.

Termino de colocar o coração na flecha e atiro bem na cabeça do moleque que engravidou uma menina e se recusou a assumir a criança. Pobre garota, pelo menos ela tem um filho ou filha que a fara muito feliz. E a criança não precisa de um merdinha que não sabe o que quer na vida. Não queria ter filhos? Use a camisinha ou faça como eu, faça uma vasectomia. Se tiver maturidade para fazer então tem maturidade para criar e não deixar uma menina criar um bebê sozinha.

Chego muito cansado no meu apartamento e a primeira coisa que faço é chegar minha caixa de correio sempre tendo uma estranha sensação de que alguma coisa boa ira chegar e como sempre só recebo contas e panfletos de restaurantes. Ligo a tv e me preparo para tomar banho e sorrio quando eu ouço o noticiário de assassinados e ainda bem que coloquei o meu codinome ,Poison Cupid, pois se dependesse eu ia ser chamado de Assassino do dia dos namorados ou outro nome ridículo. Uma rara sensação de fome me invade e eu procuro alguma coisa para comer. Sinto um cheiro pobre sair assim que abro a geladeira. O resto da quentinha estragou e como era a única comida serei forçado a fazer compras. Com muito esforço eu saio de casa e compro os mesmos alimentos: melancia, abacaxi, chocolates, água e um burrito para variar o cardápio. Mal chego à metade e já perco o apetite. Se fosse um kebab( espetinho de carne) só restaria o palito. Talvez mais tarde eu termine ou uso como café da manhã. Sinto saudades em que comia normalmente sem ter medo de enjoar e ficar doente.

Depois de guardar a comida chego os meus e-mails. Tenho 83 novas mensagens, foi muito bom eu ter colocado aqueles panfletos aos arredores da cidade. Leio alguns e descarto as mensagens de meninas que levaram um fora de um cara que só conheceram por dez minutos e que quando não conseguiram humilhar os garotos ao se transformarem me pedem para se vingar. Perda de tempo. Outros casos parecem progressivos e outros eu terei um pouco de trabalho. Ainda era 19h e 45min, mas estava muito cansado e fui dormir. Sonhei com mãos tatas e um homem sorrindo para mim, isso me deixou feliz e desejei que nunca tivesse fim. O destino cruel separou as nossas mãos, o céu azul ficou vermelho, sangue começou a cair e as casas uma a uma explodiam. Pessoas gritando só para depois serem mortas por monstros com armas saindo de seus corpos. O meu amado ficou no chão inconsciente. Tentei acorda-lo, ele ainda estava vivo até uma lamina longa atravessar o seu peito. Tentei ver o rosto do atacante, um rosto coberto por sombras que sumiu em outra explosão. Fiquei em um local deserto e destroços. Duas figuras, uma vermelha e outra azul chegaram perto. Eles me ajudaram a me levantar e me deram uma garrafa estranha que pensei que fosse de Coca-Cola ou outro liquido escuro e eu bebi. Comecei a passar mal e vomitei uma poça enorme e senti que tinha alguma coisa saindo das minhas costas.

O alarme soou alto e me levantei para não me atrasar para trabalhar no hospital. Depois de um dia de trabalho, volto à mesma rotina. Com uma nova surpresa eu encontro um envelope vermelho sem remetente, apenas um símbolo de um círculo com um xis e o meu pseudônimo. Entrei em casa e abria a carta. Com o coração na boca quando leio a proposta de me juntar ao monstro mais conhecido do mundo e o endereço do encontro. Finalmente todo o trabalho valeu a pena. Eu irei finalmente me vingar da morte do meu amor. 

Advertisement