FANDOM


Caso Colares

Tudo começou na ilha de Colares, em 1977 - 1978: luzes de naves alienígenas estavam aparecendo no céu de Colares, as luzes causavam queimaduras e furos na pele de um humano. Mas, as vezes, era mais grave do que isso...

Duas mulheres morreram depois de terem contatos com a luz, e quase toda a população do lugar foi atacada pela luz. Quando a coisa ficou séria deste jeito, o governo chamou as forças armadas, o exército e a aeronátuica, que vieram ao local. O exército passava 24 horas com câmeras fotográficas vigiando o local, as naves alienígenas foram fotografadas várias vezes pelo exército. 

Um monte de pessoas foram atacadas pela luz alienígena, quase todas as pessoas fizeram um testemunho ao exército. O comandante da operação foi a testemunha mais importante que teve no caso; depois que se aposentou, deu várias informações à mídia.

Capitão da operação diz que recebeu "visita" de alienígena um tempo depois

O capitão da operação, conhecido apenas como capitão Holanda, disse que recebeu a visita de um alienígena algum tempo depois da operação, ele descreveu o alienígena da seguinte forma: "Ele tinha uma voz robótica, computadorizada, ele me segurou, ficou me abraçando e colocou alguma coisa dentro da carne do meu braço, ele também disse: Fique tranquilo, não vou te fazer mal nenhum". O alienígena teria chegado junto de uma luz estranha, e depois o alienígena desapareceu junto da luz.

Caso colares 3

Nave fotografada pelo exército.

CC 4

Fote sem zoÔm do OVNI, fotografado pelo exército.

Luz perseguidora
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.