FANDOM



"Moro em Campinas e alguns meses esse tal fato ocorreu. Meu primo, que mora em Belo Horizonte, iria vir aqui para passar duas semanas aqui na minha casa. Ele é grande fã do Counter-Strike e eu baixei o jogo num site qualquer, mas logo antes de baixar estranhei com esse .exe, pois acompanho o creepypasta e sabia que tinha o sonic.exe e o mortal kombat.exe, mas baixei sem pensar duas vezes. Chegou o meu primo e falou que queria jogar videogame comigo, jogamos a tarde toda, e depois falei para ele que eu baixei o Counter-Strike, mas ele falou que não estava muito interessado em jogar. Mas eu e ele fomos jogar, porque o meu primo ajudaria a jogar o CS. Entrei no jogo e estava tudo normal, ele me ensinou bastante. Quando decidi jogar online e os problemas começam. A tela inicial estava todo diferente, não tinha nenhum contra-terrorista ou terrorista e não tinha a parte 'Opções', mas decidi continuar, entramos no online e tinha apenas dois servers: o 'Hotel' e '???'. Entrei nessa ultima opção e começou em uma fase onde só tinha dois contra-terroristas e eu, mais ninguém no server. Quando andei, veio uma frase dita por um deles: Não ande. Eu ignorei ele e ele falou de novo: Falei para você não andar, ande de novo e você terá suas consequências. Meu primo falou da gente sair desse server e esquecer tudo isso. O meu primo foi cochilar e tentei sair do server, mas não dava para sair deste server e sem querer andei. O soldado falou nada, e quando eu virei para trás, eu vi que os dois viraram demônios ou sei lá o que, mas sei que parecia abestada, vieram em cima de mim, tentei atirar, mas me pegaram, porém eu vi uma outra cena, em cima do meu soldado, comendo ele, mas o que me chocou é que o soldado parecia comigo. De repente o computador desligou sozinho. Morrendo de medo, pude ouvir alguém batendo nos pisos, e abriu a porta...


Era meu primo, correndo na minha direção falando que teve pesadelo, que duas pessoas estavam comendo ele, só de ouvir isso fiquei com medo. Fechei a porta, ouvi alguém andando, já que os meus pais estavam no mercado. Pedi para ele rezar o que ele sabia e se esconder na cama. Ele falou algo que fiquei assustado, ele falou:'Está pronto?' Eu falei: 'Estou pronto' Estou preparado..."

Sou Fernando, irmão do Gabriel, o que escreveu essa carta. Ele só tinha catorze anos e foi encontrado morto com dois furos, um na cabeça e outro no peito. O primo foi encontrado ferido, com um furo no peito. Os dois foram encontrados objetos metálicos nesses furos. Ou seja, era provável alguns tiros. O meu primo falou que viu um cara mascarado, mas a polícia não tem provas de quem fez isso. Nenhum tiro perdido, nenhum furo na parede nem mancha de sangue. Eu vivo com o meu primo Nicolas, o tal primo de que se falava nessa carta. Ele passa bem, e depois dessa carnificina, o Nicolas nunca mais jogou Counter-Strike.

Ele sobreviveu porque ele rezou. Não foi sorte. Eu levo ele para a igreja todos os domingos. Os pais dele morreram durante um tiroteio, ambos com balas perdidas. Só de ouvir sobre esse jogo já me faz lembrar do meu irmão.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.