Wiki Creepypasta Brasil
Advertisement

Atenção: a história a seguir é a história original até o final do primeiro capítulo. Após isso, é uma história original do próprio autor do que aconteceu depois, excluindo o último parágrafo.

O contador do 1º capítulo e criador dos seguintes, Dpiii (discussão) 16h24min de 15 de abril de 2022 (UTC)

Bloody mary ghost

Capítulo I: O Suicídio de Luciana[]

Numa manhã comum de 1944 que seria marcada para sempre, Luciana soube de sua professora que sua melhor amiga, Marciana, iria ir para um convento de freiras e nunca mais iam se ver.

Luciana chorou e correu até a cantina, e pediu a faca para a cozinheira, com a desculpa que a professora pediu. Luciana correu até o banheiro feminino, e antes que Valter Farias, diretor da escola, chegasse á tempo para impedir Luciana, ela cortou os pulsos e desmaiou.

Ao chegar lá, Valter e todas as professoras começaram a tentar salvar Luciana. Valter ligou para a polícia; a professora de Luciana e mais duas faziam massagem cardíaca e três ficaram a rezar.

Quando chegou, finalmente, a ambulância, Luciana estava mais morta que viva. Ao chegar no hospital, finalmente teve uma breve recuperação. Por fim, no final do dia, ela pôde sair.

No dia seguinte, ela pediu que um colega que fizesse o serviço.

O colega, chamado Carlos, pegou uma arma de seu pai escondido, mas acabou por ser descoberto. Atirou para todos os lados, mas acabou que não conseguiu. Mas, durante a confusão, Luciana pegou a faca e dessa vez se trancou. Valter não conseguiu abrir a porta á tempo, e dessa vez, Luciana enfiou a faca em sua boca. Ao abrir a porta, Valter ficou tão assustado que começou a chorar também.

Capítulo II: Assombração[]

Logo após Luciana cometer o suicídio com sucesso, a cidade entrou em comoção. O velório de Luciana estava marcado para três dias após sua morte, em 30 de outubro, porém sua mãe enlouqueceu. Ela resolveu que não iria deixar a filha ser enterrada.

Irritada, a fantasma Luciana resolveu assombrar sua própria mãe para ser enterrada. A mãe se assustou com o fato que Luciana aparecia, destruía suas coisas e pedia o enterro. Por fim, ela resolveu que ia fazer um movimento precipitado e ia tentar se livrar de sua filha. Resolveu fazer um exorcismo.

Mesmo com o padre da cidadezinha dizendo que Joana (esse era o nome da mãe) estava condenada a morrer se impedisse a filha de ser colocada no caixão, Joana insistiu que "fantasmas não são criaturas que devem dar ordens. Devemos é dar ordens a elas."

O padre não pode fazer nada, aceitou que Joana estava predisposta a uma questão ou de morrer, ou matar a filha (ou pelo menos, o espírito).

Capítulo III: A tentativa de exorcismo[]

-Venha, padre. Disse Joana, Já preparei tudo ao senhor.

-Insisto, Joana: não faça isso. Tentou mais uma vez o padre.

Mas, como Joana estava muito determinada a fazer a loucura, o padre já não podia fazer nada além de ajudar ela. Ao chegarem no centro do círculo feito de velas, que tinha sido acesas com diferença de tempo mínima, o padre colocou um Novo Testamento no centro, e colocou também um facão.

-Leia João 15:13, assim materializando o fantasma na sua frente. Começou o padre. Ele ficara sólido por 3 segundos. Corte ele com o facão de forma fatal. Se você falhar e ele sobreviver, você morrerá da maneira mais brutal possível. Vou ficar na janela olhando para minha própria segurança.

-Obrigada padre. Agora vou exorcizar minha filha. Disse Joana.

Logo depois, o padre foi até a janela, ver o que acontecia. Joana começou a ler.

-Ninguém tem tanto amor, quanto quem dá a vida aos seus amigos.

No segundo seguinte, Luciana apareceu. Joana pegou o facão e num lance ia matar a filha. Porém, Luciana era mais esperta e colocou o pé frente ao de sua mãe. O padre ficou pasmo. Joana caiu no chão, e imediatamente suas tripas saíram pela boca, pelo ânus sua carne e os ossos pelas orelhas. Logo depois, Luciana desapareceu.

No final, Luciana resolveu assombrar todos os banheiros, até masculinos. Para invocá-la, é só apertar três vezes a descarga, desligue e ligue de novo a luz três vezes e o mesmo número para batidas no espelho, e desligue a luz. Faça exatamente nesta ordem, e Loira do Banheiro irá aparecer. Daí em diante, você está condenado a morrer.

Advertisement