Wiki Creepypasta Brasil
Advertisement

(Aviso: a história é totalmente fictícia e tem temas delicados como falsa acusação de violência sexual e suícidio).

Olá, se estiver lendo isto não estou mais online e talvez nem mais viva.

Eu sou usuária de Twitter à vários anos. Sempre utilizei a plataforma para seguir meus ídolos, postar gifs e acompanhar meus amigos com threads engraçadas com caracteres limitados. Finalmente tomo coragem após vários dias de admitir meus erros antes de sumir de todas minhas redes sociais.

Quando você tem uma conta nessa plataforma, acaba criando uma bolha: você acompanha e deixa ser acompanhado por pessoas com a mesma linha de pensamento e essa bolha, como uma de sabão, é transparente, qualquer um vê atráves dela.

Meu erro começou aqui.

Uma conhecida vez uma grande thread, ou seja, um conjunto de tweets expondo alguém. Ele era seu ex e um conhecido com quem troquei algumas poucas palavras. Li atentamente cada palavra, cada print expondo o ocorrido. Nesse "exposed" ela relatava os estupros, isso mesmo que você leu, os estupros cometidos contra ela por meio de seu ex e os prints dele caçoando da dor dela, expondo seus nudes e como ele gostou daquilo.

Meu sangue fervia com todas aquelas descrições cruas de abuso. Mulheres sofriam aquilo todos os dias caladas, e eu não poderia deixar isso barato. Retweetei. Espalhei a palavra, aquele cara já era digno da minha desconfiança e desdém e essa thread apenas me impulsionou para o fazê-lo. Por um momento me senti uma estranha detentora da justiça mostrando o quão horrível era esse rapaz no nosso círculo de amizade.

Os dias se passaram, minha conhecida evitava a thread quando tocavam em levá-la as autoridades punir seu "estuprador", já o rapaz mal saia de casa e das vezes que vi, mostrava meu semblante mais aspero e nocivo, enquanto ele abaixava triste a cabeça entre seus amigos e até amigas.

Mulheres defendendo estupradores, nada de novo -eu pensava. Atualmente eu me amaldiçoou por isso.

Pouco tempo depois soube que ele acabou se matando. Zip Zap. O bem triunfou. Pra qualquer um, um suicídio de um rapaz jovem gera um impacto, uma enorme comoção. Mas no início achei bom. Como um justiceiro sádico.

Quem teria pena de um estuprador?

Até minha conhecida apagar a thread e desaparecer. Depois descobri em um "rolê" com alguns amigos céticos daquele exposed que ela mentiu e criou prints falsos apenas para atingí-lo e bom ela conseguiu, mas não do jeito que queria. Quando soube aquilo foi um baque.

Ele se matou... a toa?

Ele era inocente?

Eu fiquei estupefada porque sempre acreditei nessa garota como em qualquer mulher que se dizia vítima de abuso. Eu deveria... ter ficado neutra. Mas teriam falado que estava passando pano para macho... deveria ter presumido sua possível inocência.

Agora estou sentindo o peso dessas ações.

Eu sou uma assassina.

A audiência por difamação e calúnia contra esse rapaz será em breve, posso imaginar a família do rapaz, faminta e sedenta por justiça nos olhando torto, nos julgando assim como o fizemos.

Contudo ela foi atrasada desde que lincharam virtualmente minha conhecida e ela mesmo está sofrendo ameaças de morte por pessoas que se simpatizaram pelo trágico incidente com o rapaz. Ela também quase foi linchada pelos parentes do mesmo. Eu sei que é ruim dizer isto, mas sinto que ela merece esse fim. Uma vida por outra.

Logo serei a próxima.

Não sei o porquê, mas eu irei de braços abertos pra compensar tudo o que houve.

Eu quero morrer por favor. Me desculpem.

Advertisement