FANDOM


A Hoenn Nurse Joy-1-

Já se perguntou por que há tantas Enfermeiras Joy nos jogos do Pokémon? Todos nos falavam que era porque ela tinha um monte de irmãs. Mas, sério… É possível ter aquele tanto de irmãs geneticamente idênticas? Bom, nunca se sabe, mas ainda assim… Eles provavelmente não queriam que mais alguém soubesse a verdadeira razão.

É irreal demais e fora da personagem se alguém souber seu segredo. Mas eu descobri. Eu vi. E eu posso lhe contar.

Tudo começa quando você entra no Centro Pokémon.

Você anda até ela e vê sua brilhante cabeleira excentricamente rosada.

Você a cumprimenta, e ela tem essa voz bela, que não era realmente bela, para começar.

Vocês podem ou não conversar.

Ela pega seus Pokémon, vira, cura-os, e então, lhe devolve.

Essa é a rotina habitual.

Provavelmente, ela será legal e cuidadosa durante todo o processo. Preste atenção na personalidade que ela tem, por cada uma é única em personalidade.

O que você não sabe é que ela instalou um dispositivo de rastreamento em suas pokébolas. Em todas as seis, no caso de um cair.

Por quê? Porque, quando você entrou no prédio, ela soube que você seria perfeito. Ela sabia que você tinha as características para o trabalho. Ainda mais, você era um novo treinador. Quanto menos souber, melhor

De qualquer forma, ela te rastreia e alerta as outras Enfermeiras Joy que você pode encontrar. Dessa forma, quando você chegar até uma delas… digamos que, então, elas poderão “cuidar” de voc

Entretanto… se uma das Enfermeiras Joy ver um treinador que elas queiram E fica no centro para dormir durante a noite… sua verdadeira diversão começa.

Você é levado para um quarto. Provavelmente, um quarto nos fundos do Centro Pokémon.

“Posso levar seu Pokémon para outro quarto para que ele possa ser curado e descansar?” Ela perguntará. Diga não. Apenas diga não. É o jeito delas de isolá-lo.

“Todos os seus pertences podem ficar nesta gaveta, então você pode trancá-la e manter seus itens a salvo enquanto você dorme!” Ela fala, em uma voz que você sabe que, em breve, não amará. As Joy fazem isso para manter-lhe desarmado. É claro que você pode confiar nessas amáveis enfermeiras para que todos os seus itens fiquem na gaveta e ela lhe dar a chave.

“Boa noite! Por favor, aproveite seu descanso…” Ela tenta te confortar, mas, se olhar mais perto, pode perceber o rosto falso que ela tem, pois, quase sempre, elas são cheias de entusiasmo antes do procedimento acontecer.

Pode adivinhar a verdadeira causa, agora? Se sim, muito bem… Se não, continue lendo…

Perto da meia noite, normalmente quando está tudo escuro e nenhuma criatura viva está acordada (exceto pelas nossas amáveis e sádicas enfermeiras), tudo começa.

A porta de seu quarto gentilmente abre… não há barulho algum de rangido, pois ela foi esperta o suficiente para lubrificar a porta para que nenhum som fosse feito quando aberta.

Ela entra com uma maca. Seu rosto não mais doce, mas demoníaco. Ela se diverte com o ritual. Ela ama. A agitação. A adrenalina que acontece. O brilho vermelho em seus olhos. Como se ela fosse possuída pelo próprio diabo. Apesar de você estar dormindo profundamente, ela não dá chances, então, pega uma siringa.

Não, não é veneno. É uma forma líquida do Pó do Sono, em uma alta dose. Um ounce pode te deixar adormecido por 2 horas. Bem, a siringa tinha 10 ounces…

Ela precisa de todo o tempo que ela tiver para que o procedimento tenha sucesso.

Então, você está dopado em uma maca sendo empurrada por um corredor até um quarto, disfarçado de sala para “Apenas Funcionários”. Se você, de algum jeito, conseguir ver o que tem dentro, eis o que você encontrará:

Membros decepados e apêndices de diferentes tamanhos em jarros. Apenas alguns que não se transformaram propriamente.

Há, também, testículos. Sim. Ela corta eles fora. Ela arrasta os corpos masculinos para debaixo de uma serra que os corta fora. Ela não se importa com o sangramento. Na verdade, ela coleta o sangue através de um dreno e coloca em um jarro. Sabe, quando ela precisar de um drink. Afinal… todas as Joy precisam de um constante suprimento de sangue.

Agora, chegou a hora da parte favorita dela.

Joy pega uma faca e corta, da base do seu pescoço até a sua virilha. Ela faz isso gentilmente, porque ela gosta e, se você estivesse acordado, você sofreria lentamente. Nesse ponto, o cabelo de Joy não está arrumado. Está coberto de sangue. Sua face, completamente mudada. Suas pupilas, completamente vermelhas como sangue, e seus dentes subitamente cresceram um pouco, fazendo parecer que ela tem presas. Não, ela não é um vampiro.

Bem, ela poderia ser, mas não é o caso.

Joy tem esse sorriso, uma mistura de palhaço e demônio. Então, ela pega uma garrafa de soro com moléculas de DNA especiais. Moléculas de DNA de Joy, para ser exato. Mas antes de fazer qualquer coisa com isso, Joy retira todos os seus órgãos, exceto alguns, como seu coração e cérebro. Ela costura suas incisões, mas não é um trabalho decente. Afinal, não terá importa.

O soro precisa ser diretamente colocado no cérebro para isso funcionar. Então, naturalmente, Joy pegará uma serra. Uma velha e comum serra, e cortará seu crânio apenas o suficiente para seu cérebro aparecer. O soro é colocado e, depois de alguns minutos, seu corpo está se tornando mais… como o de Joy. O coração e o cérebro são revividos, enquanto novos órgãos… os órgãos de Joy, crescem na cavidade vazias que é seu corpo. Todos os cortes são curados, e é como se você tivesse uma pele perfeita.

O processo está completo. Você acorda no próximo dia querendo trabalhar no Centro Pokémon. Em qualquer lugar servirá. Mas você também tem uma molécula de DNA forçando-o a procurar por treinadores menores que poderiam ser a próxima Joy. Claro, com isso vem a habilidade de fazer o que lhe foi dito.

A questão é… Você acha que nasceu idêntico às outras Enfermeiras Joy.

Mas por que passar pelo problema de fazer pessoas se transformarem em Enfermeiras Joy? Por que não apenas clonar? Bem, eu descobri que Joy original gostaria de, um dia, dominar o mundo com um exército de Joy que fariam qualquer coisa, pois está em seu DNA seguir a original. Mas clonar chamaria muita atenção. Além disso, toda aquela coisa de “eu tenho um monte de irmãs idênticas a mim” parece ter sido uma boa história

Aí está. Agora você sabe. Imagina como sei tudo isso? Bem, quem está sempre com a Enfermeira Joy? Quem está sempre no fundo, ajudando-a? Sou eu, Chansey! Apenas de ter recebido ordens de nunca falar dessa informação, apesar de eu ser um Pokémon.

Então, meu aviso para você é: venha para o Centro Pokémon por seu próprio risco. Nunca se sabe. A questão sobre a verdadeira Joy é… ela gosta de te caçar por si mesma. Então, quando você está sozinho dormindo, ou apenas relaxando… não pense que estará a salvo. Ouvi que ela tem uma bela face demoníaca para te encarar, na verdade.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.