Wiki Creepypasta Brasil
Advertisement

eaew, tenho 14 e moro com minha mãe,na casa onde eu morava bem antes, morava um casal de idosos, eles eram humilhados todos os dias pelos vizinhos, não sei pra que diabos faziam isso com eles talvez por serem os mais pobres, eles não aguentavam mais, um dia eles tacaram gasolina pela cama deles e tacaram fogo, os vizinhos dizem que foram longas horas de gritos e choros agoniantes

bem, se você for um ser humano vai entender que de madrugada sempre bate aquela sede, bem na hora quando vamos dormir, isso é um saco, a primeira coisa vem é a preguiça,mas se você é determinado você levanta com muito esforço, comigo não foi diferente...

a porta do meu quarto fica na frente do meu banheiro, ele é escuro, sem contar que aquele choveiro velho ta sempre pingando fazendo o som ecoar por toda casa, eu acordei de madrugada, morrendo de sede pra melhorar... levantei de minha cama com todo meu esforço, eu fui ate minha porta,o banheiro tava um breu, e o corredor estava muito escuro não queria ligar a luz para não acordar minha mãe, então fui bem devagar até a cozinha, eu tremia de medo, tenho medo do escuro, então desisti e voltei e liguei a luz do corredor fechei a porta do quarto da minha mãe...

ouço um barulho de passos na cozinha, eu não ia lá nem ferrando, mas a sede era muita, então voltei pro meu quarto e peguei uma tesoura que tinha pego emprestado sem pedir de um amigo, e voltei o mais rápido sem fazer barulho, chegando lá não era nada, peguei um copo e abri a geladeira, quando fui pegar a água sinto uma mão fria passando nos meus ombros por um momento pensei que fosse minha mãe, mas quando virei era como um homem preto, seus olhos vazios brilhavam na escuridão, eu congelei de medo, tentei gritar mas algo me impedia eu logo comecei a chorar eu tentei acertar a tesoura nele mas não causava efeito, eu finalmente consigo correr eu estava no corredor, ele parecia muito mais longo,eu tentava gritar mas minha mãe não acordava, na metade do caminho eu tropeço em algo e caio feio um dor imensa no meu pulsa como se tivesse quebrado, algo me puxou de volta, eu joguei a tesoura pra cima daquela coisa, então fui solto, no final do corredor uma mulher ficou parada, não dava para vê-lá exatamente eu tremi e corri na direção do meu quarto e ele foi atras de mim, eu senti ela puxa minha camisa mas continuei correndo, entrei no quarto e fechei a porta, eu peguei meu celular e liguei para policia, mas eu era muito lerdo não sabia o nome de onde eu morava...

a ligação caiu , eu havia esquecido de por para carregar, ouço uma voz, com certeza da minha mãe

- filho... ta tudo bem.. mamãe tá aqui...

eu por estar com muito medo eu fui na direção da porta, mas pensei, se for ela em si, eu chorei de novo,

-EU NÃO SEI QUEM É VOCÊ E NEM OQUE QUER ENTÃO VÁ EMBORA!

ficou um silencio mortal,eu havia perdido a sede total,eu congelei de novo, chorando deitei em minha cama, e tive uma paralisia do sono, já não bastasse aquilo tudo eu tinha que longos minutos de criaturas de olhos vazios e brancos me observando depois de todo tormento eu acordo, eu tremia e muito, estava de dia, eu corri chorando pro quarto de minha mãe assustado eu dizia gritando

-Me ajude estou assutado!

ela começou a me levar no psicologo nove vezes por mês, nós nos mudamos um dia depois nunca mais, deixei de beber água antes de dormir

Advertisement