FANDOM


180px-1247569606689

"Olá. Isto é uma coisa que aconteceu comigo alguns meses atrás, eu só precisava dividir com alguém...

Começou na festa de um amigo. Ele é um artista que alugou um loft na parte industrial da cidade, se você puder imaginar um lugar como Detroit em 1920, é como a área se parecia. E nesse dia eu abusei na festa e decidi dormir por lá, em algum sofá. Acordei as 4 da manhã e decidi ir embora, o sol ainda não havia nascido e caminhar pela cidade naquele horário não era uma opção, eu decidi então ligar para minha namorada e implorar uma carona, sendo ela uma ótima namorada ela foi me buscar e disse que estaria lá em torno de 40 minutos e que me ligaria assim que chegasse. Dez minutos depois de falar com ela acabou a bateria do meu celular, então decidi me sentar á janela e esperar até ver o carro, me sentei ali e meus olhos começaram a ficar pesados e eu comecei a pegar no sono. Um barulho de algo quebrando lá fora me acordou, um barulho não muito alto mas foi o suficiente para me acordar, eu olhei lá fora e procurei por algo mas não vi ninguém, mas do outro lado da rua perto daquelas enormes latas de lixo havia um computador e um monitor jogados no chão que não estavam ali antes...

Quando minha namorada chegou, eu desci e me lembrei que um amigo estava sem computador e decidi ir até a lixeira e ver o que poderia ser salvo, o monitor não tinha muita utilidade mas eu decidi levar a cpu pra ver se funcionaria. Uma semana se passou e minha namorada ligou dizendo que estava no porta malas do seu carro então fui buscar e trouxe para casa aquela noite. Antes de desmontar a cpu decidi ligar no monitor pra ver se estava funcionando e para minha surpresa estava, tinha um windows xp que parecia ter sido formatado, então decidi procurar por coisas como "porn, pussy, tits" pra ver se encontrava algo que o antigo dono tivesse esquecido, mas não encontrei nada, decidi então procurar por filmes, e um arquivo apareceu, era um .avi dentro de uma pasta chamada "barbie" escondido no diretório WINDOWS/system32, então eu dei play no vídeo.

Agora tudo começa a ficar extremamente perturbador.

O filme tinha mais ou menos uma hora de algo como um arquivo de filmagem raw. A filmagem era de uma mulher sentada em uma cadeira conversando, decidi assistir o vídeo pra ver do que se tratava, depois de 15 segundos de vídeo o áudio começa a ficar inaudível e a face dela começa a mudar como se estivesse desconfortável por estar ali, mas ela continua falando, como ela falava e parava, falava e parava, eu assumi que aquilo era como uma entrevista e que ela estava respondendo perguntas...Ela então começa a chorar e tentar continuar respondendo, e então ela começa a chorar tanto que mal consegue olha para a câmera, e não consegue mais falar. Uma das palavras que consegui ler em seus lábio foi a palavra "skin" (pele). Ela repete essa palavra várias e várias vezes, ela parece não estar contente com sua pele. Nesse ponto ela já não fala mais, apenas chora, e então tudo fica preto. Tem muito mais que preciso tirar do meu peito e contar para vocês, mas está ficando tarde e eu não consigo continuar, amanhã eu continuo contando. Deus salve minha alma.

Não consegui dormir, devo continuar.

Eu importei o vídeo para o final cut, para tentar isolar o áudio e ver se eu conseguia algo mais, isolei o áudio e tentei mexer nos equalizadores, mas mesmo assim continuava impossível, eu tentei muito mas não consegui nada, eu percebi que ela não se mexia ou levantava, assisti o video muitas vezes essa noite procurando algo que pudesse me dar mais pistas, eu estava muito insatisfeito, eu queria mais.

Foi quando notei que havia mais 10 minutos de filmagem. Esses dois minutos estão muito tremidos e quase impossível de se assistir, o meu palpite é que enquanto levavam a câmera para algum lugar ela foi esquecida ligada porque só dava pra ver um par de pernas caminhando por um trilho de trem por 6 minutos, então entrando em uma floresta. Foi quando meu coração disparou porque eu lembrei que tem um trilho de trem algumas milhas daqui que parecia muito similar com essa do filme. Eu TINHA que ir checar o lugar.

Em um sábado pela manhã, peguei minha lanterna, minha faca ka-bar, e minha câmera e fui até os trilhos de trem, estacionei meu carro e fui andando pelos trilhos até que entrei em uma floresta e continuei caminhando por duas horas prestando atenção, e parando para ouvir sons ou algo do tipo.

Encontrei uma trilha de árvores e fui seguindo até avistar uma clareira com uma casa que parecia estar sendo consumida pela vegetação selvagem do lugar, demorou um tempo até eu tomar coragem e entrar na casa, eu não queria que me vissem ou até mesmo caminhar em campo aberto, quando finalmente tomei a decisão de entrar na casa...

A porta estava meio aberta e eu empurrei a porta com a minha lanterna e me senti bem ao ver que o interior da casa estava muito bem iluminado. Não havia móveis, o chão estava cheio de tijolos e algumas paredes estavam com buracos enormes, nada de anormal, tirei algumas fotos. Até eu perceber que havia uma porta que me pareceu ser do porão, diferente de todo o resto da casa estava nova, e trancada. Além disso quando eu subi ao segundo andar da casa encontrei algumas cadeiras e uma mesa meio coberta que pareciam novas demais para estar ali, eu vi claramente um saco plástico molhado dentro da banheira, como se alguém tivesse lavado aquilo.

Foi quando ouvi um gemido muito alto vindo do porão então pulei pela janela do segundo andar e voltei pelo caminho de onde eu vim, quando estava voltando eu percebi que o gemido na verdade era um barulho vindo dos canos de água da casa, me senti mais tranquilo, foi quando esse pequeno momento de alívio deu espaço ao terror que senti ao me perguntar porque a água estaria ligada em uma casa abandonada no meio da maldita floresta...

Faz um pouco mais de dois meses desde que isso aconteceu e eu não voltei lá e nem penso em voltar.

Barbie

Barbie.avi

full

Um dos vídeos que estava no PC:

Vídeos:

2º part:

Barbie

Barbie.avi parte dois

Na segunda parte parece que ela fala sobre como sua vida é difícil. Em inglês, ela diz: “Então, minha família morava a 10 quadras de [inaudível] e eu costumava sair para passear, mas eu ficava com vergonha. Mas quando eu tinha alguém comigo… bem, olhavam para mim como se houvesse algo de errado comigo como na vez em que eu fui à praia. Percebi que eles paravam e saiam. Um dia as pessoas correram e me falaram ‘sai daqui'”.

4º part:

Barbie parte quatro

Barbie parte quatro.avi (part 4)

Apenas na parte 4 é possível ver abaixo dos ombros da mulher e que ela tem o braço direito amputado. Além disso aparece a sigla BIID que em inglês significa Body Integrity Identity Disorder  e em português seria TIIC – Transtorno de Identidade da Integridade Corporal. É uma doença rara psicopatológica em que o indivíduo só se sente completo quando estiver faltando alguma parte de seu corpo.

Isso implica que no vídeo a “Barbie” pode estar sendo observada por causa desse transtorno. Alguns dizem que no vídeo ela está conversando com um médico que está acompanhando seu caso e que ela estaria falando sobre a sua “recuperação mental”.

Outros dizem se trata de um vídeo snuff ou que é parte de um filme francês chamado “Albert Souffre” e que seria a atriz Josephine Fresson (o que não faz sentido).

Também supostos experts em leitura labial afirmam que ela fala sobre seu vício em metanfetamina e de como ela perdeu o braço por causa do vício.

Ainda na parte 4 há um comentário feito a aproximadamente um ano muito interessante de um usuário chamado Paulo Leonel em espanhol:

“Não direi da parte de quem venho, mas o vídeo é realmente surpreendente. A mulher do vídeo (que até agora não se sabe quem é) tem um sotaque claramente norteamericano, parecido com o de Chicago ou Detroit. Ela repete os mesmo modismos de voz e expressão usando “So (Então)” e “I used to (Eu costumava)” como se estivesse dando um depoimento ou fazendo uma recapitulação de fatos que a levaram a ser gravada. A roupa me incomoda. É como uma túnica branca, pode ser que seja o escritório de um psiquiatra ou psicólogo, não acredito que seja algum filme pornô já que deveríamos ver o corpo inteiro em algum dos vídeos, mas só se mostra o rosto, o pescoço, o braço esquerdo e o cotoco do braço direito. Não parece ser uma mulher drogada, mas parece que tem alguma forma de atraso por conta da sua forma ‘inocente’ de falar. O cotoco só pode ser visto em algumas cenas e não na totalidade do vídeo e não se explora sua amputação, mas sim a história da mulher. Também digo que o vídeo mostra a mulher e não a amputação do membro devido a importância da história dela, por isso a pessoa que a entrevista deixa tempo para poder expressar-se, isso somado a legenda que aparece, creio, na parte 2 que diz “(BIID)”, ou seja, o acrônimo em inglês de Transtorno de identidade e integridade corporal. Por fim, o corte na parte 4, onde se dá um zoom e o vídeo pula e corta, se vê numa fração de tempo a cor marrom na parede e se escuta uma espécie de grito ao fundo que diz “Oh yeah” de maneira sugestiva, como se a pessoa que diz isso (não sei se é esta mulher ou outra) estivesse em estado de euforia. Enfim, é um vídeo raro, como apareceu em um computador desconhecido não se sabe se foi editado, mas creio que o material tenha algo importante já que foi o único que apareceu nesse computador.”

A história foi publicada pela primeira vez no famoso fórum 4chan em 14 de julho de 2009. Um site francês chamado Underfoule também publicou a história sob o título “Severine Barbie” no dia 28 de julho de 2009.

É dito que o vídeo mencionado na história se encontra dividido em 6 partes, porém apenas as partes 1, 2 e 4 foram publicadas. As outras partes parecem nunca terem sido postadas.

Logo pediram fotos e foram mostradas fotos da suposta casa abandonada e uma imagem do vídeo que na verdade não se encontra em nenhuma das 3 partes disponíveis. Sobre as fotos logo descobriram que foram tiradas do Google.

Nos primeiros segundos do primeiro vídeo aparece um aviso bem rápido informando que o vídeo é licenciado apenas para exibição de forma privada e que os demais direitos são reservados. Isso pode justificar a dificuldade em encontrar a versão original do mesmo.

Pela qualidade dos vídeos é possível dizer que eles foram editados com zoom e possivelmente o áudio foi alterado para dificultar a verificação da autenticidade do vídeo. É praticamente impossível decifrar o que ela diz em qualquer parte dos três vídeos.

Muitas outras teorias e hipóteses estão espalhadas pelos fóruns desde 2009, mas tudo nos leva a crer que o vídeo não tem nada a ver com a barbie.avi. Um russo disse: Ainda assim fica a pergunta: De onde veio o vídeo? Esse é o mistério que muitas pessoas tentam descobrir.

No meio do ano passado foi divulgada a suposta parte 3 e graças a ela muitas informações vieram à tona. O vídeo tem duração de 7:50 e a qualidade é superior se comparado com os demais já que não há aqueles ruídos que tornam os vídeos praticamente inaudíveis. O vídeo já havia sido publicado num site chinês chamado Youku em 23 de fevereiro de 2012 sob o título Tammy abaixo:

Tammy

Tammy

Thammy - a parte três.

No final do vídeo há uma data: 4.10.89. Possivelmente 10 de abril de 1989. O que pode muito bem ser justificado como verdadeiro pela baixa qualidade de imagem. Em um comentário um russo afirmou:

“O nome da mulher é Barbara Debir. O vídeo foi filmado num centro de reabilitação no Canadá em 1989. Além disso há outros 3 vídeos similares. E sim, todas as pessoas realmente sobrem do desejo de se desfazerem de seus membros.”

Esse comentário foi feito logo quando o primeiro vídeo foi divulgado. E, aparentemente, a informação bate com a data que apareceu na suposta parte 3. Será que realmente ela se chama Barbara? Ou seria Tammy?

Um grupo de russos está procurando mais informações para desvendar de vez esse mistério no mínimo intrigante. Em novembro de 2016 eles lançaram uma discussão no fórum russo 2ch. E com a ajuda de outros eles conseguiram juntar algumas informações.

O vídeo completo já foi disponibilizado na internet em julho de 2009 (seria coincidência?) e estava hospedado no Megaupload que foi encerrado pelo FBI em janeiro de 2012. O site, que é destinado aos devotees (pessoas que se sentem atraídas por pessoas com algum tipo de deficiência), ainda está no ar. O título do vídeo é “Tammy RAE”. (RAE significa que Tammy tem o braço direito amputado acima do cotovelo em inglês)

Esse grupo de russos procurou muito na internet e descobriram que em 15 de junho de 2013 o vídeo foi publicado num site devotee chamado Amputeep (é necessário registro ). Porém, a última vez que o autor da postagem foi em 28 de janeiro de 2016. Por isso não foi possível aos russos entrarem em contato com ele.

Lesrbest

Através dos devotees foi descoberto que Tammy pertencia a uma agência de modelos deficientes. Inicialmente eles acreditaram que fosse a AMPIX, mas isso foi descartado já que as modelos dessa agência não tinha um nome e sim um número. Mesmo assim eles contataram o criador da AMPIX para esclarecer.

Devotee

E, de fato, ela não era uma modelo da AMPIX, mas o seu criador, Mike Rounds, tem uma cópia original do VHS. Ele disse que na verdade seu nome é Sharon e que na época do vídeo ela devia ter mais ou menos 22 anos. Ele também fala que o vídeo fala sobre quem é ela e sua história. Ele disse também que a entrevista foi conduzida por Jama Bennett Reed da Ascot (outra agência). Ele ainda conta que quando ela tinha por volta de 16-17 anos ela estava trabalhando com uma máquina de lavar antiga que não tinha tanta segura

1479551614067

nça. Ela estava mexendo em um lençol enquanto a máquina estava ligada (as máquinas antigas não tinham trava de segurança enquanto a tampa estava aberta). A máquina prendeu o braço dela no lençol e literalmente torceu o braço dela. Mike ainda acrescentou que na época do vídeo ela havia se recuperado emocionalmente mas era uma pessoa emocionalmente amarga. Ela não era tão brilhante e seu jeito não era do tipo que teria uma carreira profissional na área quando o acidente ocorreu. No momento da entrevista, ela não tinha habilidades negociáveis, falava como uma adolescente mal educada e estava amargurada só por ser capaz de encontrar um emprego como acompanhante com um salário mínimo. Ele ainda diz que acha que ela não se envolveu no meio devotee e que simplesmente saiu de vista. Apesar de dar esses detalhes, Mike Rounds se recusou a dar detalhes ou mesmo ceder uma cópia do VHS.

1479551721002
1479551661880

Quando Jama foi contatada ela disse que não conhecia Tammy. Os russos entã

o descobriram outra agência chamada Fascination, mas a fundadora morreu em 2008.

A última informação que eles conseguiram é um número que possivelmente é de Barbie/Tammy/Sharon em Chicago. Mas eles não têm boa fluência no inglês para ligar e tentar resolver este mistério de uma vez por todas. Por isso eles criaram um tópico no 4chan para tentar conseguir ajuda. Será que um dia descobriremos a verdade?

Fontes: https://folderx.wordpress.com/2017/05/22/the-truth-behind-barbie-avi/